Início Windows 11 Conheça o recurso Windows Recall

Conheça o recurso Windows Recall

68
0

Windows Recall é um novo recurso que usa IA para rastrear todas as suas atividades em aplicativos e, em seguida, torna tudo o que você fez em seu computador pesquisável usando linguagem natural. Esse recurso estará disponível em breve na próxima grande atualização do Windows.

Inicialmente seria em 18 de junho de 2024 na versão 24H2 do Windows 11, mas, devido a ajustes, principalmente relacionados a segurança, a Microsoft adiou esse lançamento.

Recall é o nome oficial do que a empresa chamava internamente de AI Explorer e, na verdade, é um aplicativo que apresenta uma interface que permite encontrar praticamente qualquer coisa (por exemplo, documentos, imagens, sites, mensagens, e-mail, aplicativos e muito mais) que você viu no seu computador.

O aplicativo Recall para Windows 11 não estará disponível para todos os dispositivos que executam a versão mais recente do sistema operacional. Em vez disso, a Microsoft está reservando esse recurso para PCs Copilot Plus, que são um tipo de computador com requisitos de hardware específicos, incluindo:

  • Processador como Qualcomm Snapdragon X Elite.
  • NPU (Neural Processing Unit) com 40 TOPS (Tera Operações por Segundo).
  • 16 GB de memória.
  • 256 GB de SSD.

Segundo a empresa, o Recall está atualmente otimizado para idiomas selecionados, incluindo inglês, chinês (simplificado), francês, alemão, japonês e espanhol.

Embora esse recurso seja novo no Windows 11, pode parecer familiar, já que o Windows 10 incluía um recurso “Linha do tempo” que era menos poderoso porque não tinha integração de IA. Porém, por não ter ganhado popularidade, posteriormente a empresa o descontinuou e removeu do sistema operacional. 

Em dispositivos compatíveis, o Recall funciona fazendo capturas de tela de suas atividades a cada poucos segundos, e o recurso salvará essas imagens em seu computador.

Quando você procura um instantâneo específico, o recurso de IA analisa a imagem e oferece opções para interagir com esse conteúdo.

Porém, durante a fase de visualização, esse recurso é limitado, e a empresa afirma que em atualizações futuras, o recurso poderá abrir o snapshot no aplicativo original em que foi criado, e será mais capaz.

Uma coisa a destacar com o Recall é que ele usa muito armazenamento para salvar as imagens instantâneas. Este recurso requer um mínimo de 25 GB de espaço, que o sistema reserva exclusivamente para armazenar até três meses de snapshots.

Por esse motivo, a empresa exige no mínimo 256GB de armazenamento na máquina e pelo menos 50GB de espaço livre antes de reservar os 25GB e ativar o Recall no computador.

É importante observar que assim que o recurso atingir o limite de armazenamento, ele começará a excluir os snapshots antigos para salvar os novos. Como resultado, há um limite de coisas que o recurso pode lembrar.

No entanto, a Microsoft também está adicionando uma nova página no aplicativo Configurações para personalizar a experiência, incluindo a capacidade de aumentar a alocação de armazenamento para Recall.

Configurações de recall e instantâneos / Imagem: Mauro Huculak

Como parte da estratégia de privacidade, a empresa afirma que os dados gerados pelo Recall permanecerão privados no dispositivo. Se você habilitar o BitLocker no computador, poderá aproveitar as vantagens da criptografia para proteger ainda mais seus instantâneos.

Além disso, na página de configurações, você pode escolher aplicativos e sites específicos que visita para filtrar a experiência, limpar algumas das capturas de tela e poderá excluir todos os dados do Recall do computador. Além disso, a partir do ícone Recall na bandeja do sistema, você poderá pausar o recurso sob demanda, visualizar o último instantâneo e até mesmo abrir o aplicativo. E sim, na página de configurações “Recall & snapshot”, você poderá desativar o Recall permanentemente.

Submenu de recuperação da barra de tarefas / Imagem: Mauro Huculak

O recurso também não registra determinados conteúdos, como atividades de navegação no modo de navegação anônima e conteúdo com gerenciamento de direitos digitais (DRM).

A Microsoft também ressalta que o Recall não esconde informações como senhas ou números de contas bancárias. Se você tiver esse tipo de informação em arquivos de texto ou sites que não seguem o protocolo padrão, como ocultação de entradas de senha, os dados confidenciais poderão ser armazenados no armazenamento de instantâneos.

Ao abrir o aplicativo Recall a partir do botão na barra de tarefas, você encontrará uma caixa de pesquisa que pode usar para descrever sua pesquisa usando texto e voz e, em seguida, o recurso mostrará seus instantâneos do conteúdo mais relevante, semelhante a usar um mecanismo de pesquisa on-line usando texto ou imagens.

A Microsoft descreve a experiência como uma “memória fotográfica”.

Na página de resultados, você pode ver todos os resultados, classificar por aplicativos e até iniciar os resultados do explorador de arquivos.

Os resultados também serão agrupados por categorias, como “correspondências de texto”, “correspondências visuais”, etc. Depois de encontrar o instantâneo, clique nele para continuar de onde parou.

Recuperar página de resultados / Imagem: The Verge

Você também encontrará um botão “Linha do tempo” próximo à funcionalidade de pesquisa, que permite escolher um período para voltar a um horário específico para encontrar uma atividade específica, como um site, conversa, aplicativo, etc.

Em dispositivos compatíveis, o Recall funciona fazendo capturas de tela de suas atividades a cada poucos segundos, e o recurso salvará essas imagens em seu computador.

Quando você procura um instantâneo específico, o recurso de IA analisa a imagem e oferece opções para interagir com esse conteúdo.

Porém, durante a fase de visualização, esse recurso é limitado, e a empresa afirma que em atualizações futuras, o recurso poderá abrir o snapshot no aplicativo original em que foi criado, e será mais capaz.

Uma coisa a destacar com o Recall é que ele usa muito armazenamento para salvar as imagens instantâneas. Este recurso requer um mínimo de 25 GB de espaço, que o sistema reserva exclusivamente para armazenar até três meses de snapshots.

Por esse motivo, a empresa exige no mínimo 256 GB de armazenamento no aparelho e pelo menos 50 GB de espaço livre antes de reservar os 25 GB e ativar o Recall no computador.

É importante observar que assim que o recurso atingir o limite de armazenamento, ele começará a excluir os snapshots antigos para salvar os novos. Como resultado, há um limite de coisas que o recurso pode lembrar.

No entanto, a Microsoft também está adicionando uma nova página no aplicativo Configurações para personalizar a experiência, incluindo a capacidade de aumentar a alocação de armazenamento para Recall.

Configurações de recall e instantâneos
Configurações de recall e instantâneos / Imagem: Mauro Huculak

Como parte da estratégia de privacidade, a empresa afirma que os dados gerados pelo Recall permanecerão privados no dispositivo. Se você habilitar o BitLocker no computador, poderá aproveitar as vantagens da criptografia para proteger ainda mais seus instantâneos.

Além disso, na página de configurações, você pode escolher aplicativos e sites específicos que visita para filtrar a experiência, limpar algumas das capturas de tela e poderá excluir todos os dados do Recall do computador. Além disso, a partir do ícone Recall na bandeja do sistema, você poderá pausar o recurso sob demanda, visualizar o último instantâneo e até mesmo abrir o aplicativo. E sim, na página de configurações “Recall & snapshot”, você poderá desativar o Recall permanentemente.

Recuperar submenu da barra de tarefas
Submenu de recuperação da barra de tarefas / Imagem: Mauro Huculak

O recurso também não registra determinados conteúdos, como atividades de navegação no modo de navegação anônima e conteúdo com gerenciamento de direitos digitais (DRM).

A Microsoft também ressalta que o Recall não esconde informações como senhas ou números de contas bancárias. Se você tiver esse tipo de informação em arquivos de texto ou sites que não seguem o protocolo padrão, como ocultação de entradas de senha, os dados confidenciais poderão ser armazenados no armazenamento de instantâneos.

Precisamos olhar para dois cenários quando falamos de novos recursos em sistema operacional de end user.

  1. Usuários domésticos (nós).
  2. Usuários corporativos.

Em ambos os cenários é necessário estressar ao máximo as questões envolvendo segurança. Nos dias atuais, é impossível lançar um novo recurso que apresente diversas brechas de segurança. No caso do Windows Recall, a comunidade de segurança criticou bastante algumas falhas de segurança e vulnerabilidades, possibilitando o vazamento de informações sensíveis.

Imaginem as imagens sendo expostas, com diversas informações confidenciais de clientes (dados cadastrais, informações financeiras, extrato de conta, etc.).

Recomendo a leitura do artigo abaixo, onde pesquisadores de segurança demonstraram como as versões prévias da ferramenta armazenam as capturas de tela em um banco de dados não criptografado. Clique aqui para ler esse artigo.

Fiquem atentos nessas questões envolvendo segurança, pois nossos dados tem valor imensurável, por isso precisamos nos preocupar em protege-los.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui